quarta-feira, 13 de junho de 2018

PALESTRA MUSICAL - ALLAN VILCHES - 04/07/18



AMIGOS,

Não percam a maravilhosa

 PALESTRA MUSICAL

que teremos em nossa Casa

com o CANTOR e PALESTRANTE


 ALLAN VILCHES


NO DIA

04/07/18 (quarta-feira) às 20:00h



Serão todos muito bem vindos !!!




FIQUEM NA PAZ DE DEUS.
CENTRO ESPÍRITA LUIZA DE ABREU ANDRADE



quarta-feira, 16 de maio de 2018

PALESTRA MUSICAL - ANDREA BIEN - 17/06/18



AMIGOS,

Não percam a maravilhosa

 PALESTRA MUSICAL

que teremos em nossa Casa

com a CANTORA e PALESTRANTE


 ANDREA BIEN


NO DIA

17/06/18 (domingo) às 09:00h



Serão todos muito bem vindos !!!




FIQUEM NA PAZ DE DEUS.
CENTRO ESPÍRITA LUIZA DE ABREU ANDRADE


PALESTRA MUSICAL - GRUPO SEMPRE AMIGOS - 24/06/18




AMIGOS,

NÃO PERCAM A MARAVILHOSA

PALESTRA MUSICAL 

QUE TEREMOS EM NOSSA CASA.


Dia 24/06/18 (domingo) às 09:00h, 

COM O

GRUPO SEMPRE AMIGOS



CONTAMOS COM A PRESENÇA DE TODOS !!!



FIQUEM NA PAZ DE DEUS.

CENTRO ESPÍRITA LUIZA DE ABREU ANDRADE





PALESTRA MUSICAL - RAI e CELINA SOBRAL - 29/06/18


AMIGOS,

Não percam a maravilhosa

 PALESTRA MUSICAL

que teremos em nossa Casa,

com a PALESTRANTE

 CELINA SOBRAL

 e o CANTOR

RAÍ


NO DIA

29/06/18 (sexta-feira) às 20:00h



Serão todos muito bem vindos !!!



FIQUEM NA PAZ DE DEUS.
CENTRO ESPÍRITA LUIZA DE ABREU ANDRADE


quinta-feira, 28 de setembro de 2017

COMO A CASA ESPÍRITA PODE TE AJUDAR

COMO A DOUTRINA ESPÍRITA E A CASA ESPÍRITA VÃO ME AJUDAR NO PROCESSO DE CURA E PREVENÇÃO DAS DOENÇAS?

André Luiz diz que, quando estamos numa Casa Espírita – que é habitualmente um ambiente de passes, de doutrinação – os espíritos retiram de nós muitas doenças que sequer imaginamos ter. Depois é que vamos ter a noção de que essa retirada foi feita através da fluidoterapia ou do passe comum.
Com a presença no Centro Espírita, temos uma certa limpeza psíquica, que é feita, de forma natural, por esses guias espirituais, sem que percebamos que estamos sendo “limpos”.
Um outro aspecto na questão da prevenção é que recebemos uma carga recuperadora. E, no final da sessão, quando ouvimos a mensagem do dr. Hermann, normalmente desce uma fonte de energia, que cai como um lençol em cima de toda a ambientação. O trabalho de passe, que também funciona como uma mina de força em todo o ambiente, retempera as nossas energias e, no aspecto fluídico, aquilo que os guias não tiraram, as energias desse lençol fluídico, que cai sobre todos nós, refazem o nosso organismo. Então, cada organismo levará esse fluido para a área mais necessitada, de acordo com sua carência.
Quando temos esse socorro todo, começamos a liberar as energias negativas que trazemos, liberamos também as forças ruins (obsessores) e as presenças incomodativas. As energias negativas que liberamos, com a presença na Casa Espírita, são recolhidas pelos espíritos da Instituição em um grande bloco, que depois é arrastado para o lado de fora. Isso acontece sempre ao final da reunião, e aqueles que puderem observar e estiverem atentos, acima do salão, verão uma grande nuvem carregada por eles. Aquilo tudo é material mental que retiram de nós, são as chamadas forças negativas que se dissolvem do lado de fora. Então, aliviados dessa carga negativa, ficamos prontos para dar continuidade às atividades. Além disso, as entidades ou obsessores são também desligados de nós nesta hora.
Os obsessores podem ser individuais (são os nossos inimigos); simpáticos aos nossos pensamentos; e podem ser também inimigos da religião.
Com a revitalização de energia na Casa Espírita, o ambiente doutrinário se envolve com nossas ideias, estamos aqui rezando, criando a fluidificação das paredes, criando uma tranquilidade. Essas paredes fluidificadas servem de proteção para os espíritos trabalharem aqui dentro.
Recordem: para nós, a parede é física, quando deitamos e dormimos, sabemos que nenhum encarnado vai atravessar a parede; mas, para os espíritos, esse obstáculo é a parede fluídica que vamos construindo no decorrer do trabalho que fazemos aqui. Então, esses locais ganham correntes protetoras, geralmente são duas ou três correntes como se fossem cabos elétricos. Elas brilham, e os espíritos sentem choque quando atravessam esses ambientes. Com o decorrer do tempo, elas vão adquirindo uma consistência, que é, porém, variável. Nem todas são iguais e vão até o teto. Os espíritos sentem-se tão seguros com essa proteção fluídica quanto nós nos sentimos com as paredes físicas. É um ambiente criado por força do trabalho. Sendo resultado de nossas múltiplas atividades que permitem que os espíritos criem esse amparo fluídico, que refaz as energias dos médiuns com relação às doenças.
Além desse aspecto da vibração do ambiente, existe também, na Casa Espírita, a fonte de ligação com o plano mais Alto. Constantemente, do mais Alto, descem energias que sustentam o ambiente da Casa, e essa sustentação também é como se fosse um ponto de referência para os guias espirituais. Eles auxiliam e sentem que também podem ser auxiliados, pois, na hora de prestar um socorro, trazem os espíritos que precisam ser ajudados para esta ambientação. A Casa Espírita previne-se, fluidicamente, com essas vibrações e revigora também todas as energias por força do trabalho.
Na Casa Espírita também existem as limpezas do nosso organismo, como o serviço do passe, da água fluidificada, o magnetismo, o estudo e a vibração das gratidões. Essas vibrações têm que ser levadas em conta, sob pena de sermos ingratos, pois são, só conseguidas nas Casas Espíritas que têm trabalho.
Devemos divulgar os recursos que a Casa Espírita oferece: tratamento a quem precisa, curso sobre as obras doutrinárias. Devemos incentivar a leitura. Esses serviços fazem parte do contexto de limpeza psíquica. Quanto mais se aprende a dar, mais estaremos abrindo o corpo para receber. Quem é fechado em si mesmo não abre o corpo, nem o espírito, para receber nada. Ao contrário, quando se é capaz de conversar, falar, mostrar, não ter ansiedade, estamos abrindo nosso organismo para receber. Ensinar se traduz também em receber.
A cura da parte física na Casa Espírita, pela Doutrina Espírita, é através do passe, da água fluidificada, dos passes magnéticos, do estudo das causas, da criação de um ambiente favorável para as pessoas. O ambiente de passe, por exemplo, deve ser um local que convide à pessoa a ser atendida. Não é só falar para as pessoas que elas precisam estudar, deve-se aconselhá-las a estudar a causa das suas dores (o porquê), para obterem a cura. Falar só do estudo em si, não basta. Muitas vão em busca de soluções imediatas, e sem o estudo das causas de suas dores, não vai adiantar. A cura das doenças morais está nos estudos das causas, é sempre bom lembrar que muitos problemas que temos, existem porque não buscamos nossa origem espiritual, não buscamos o porquê de estarmos reencarnados.

(Trechos da aula ministrada pelo médium Altivo C. Pamphiro, no Celd, em 11/08/2005)